No Dia Internacional do Livro Infantil, confira dicas de leitura para os pequeninos

Os livros são o primeiro passo para desbravar novos mundos. No Dia Internacional do Livro Infantil, nós preparamos diversas dicas para estimular o hábito da leitura nas crianças, além de vários títulos para começar a ler. Divirta-se!

Nossos filhos têm seus próprios sonhos

Nossos filhos têm seus próprios sonhos

Quem já viu alguma partida de futebol infantil ou crianças praticando algum esporte, já ouviu, com certeza, os gritos desesperados de torcedores muito peculiares: os pais! Afinal, os filhos os levam ao extremo. Alguns extrapolam o bom senso: xingam, exigem, pressionam e até acusam os treinadores de seus filhos de incompetência. Nem sempre se comportam … Ler mais

Por que meu bebê chora tanto?

Todos que tivera um bebê calmo já viram uma mãe cansada, chorosa e preocupada, dizendo que o filho não dorme, não sai do colo, mama o tempo todo e chora (grita!) demais. Será exagero?

Alimentação saudável: 10 dicas para crianças com até 2 anos

A alimentação saudável é fundamental para garantir a saúde, o bom crescimento e o desenvolvimento da criança. Ela também previne doenças e evita deficiências nutricionais, como a anemia.

Organização da amamentação: entenda por que é necessária

Agosto Dourado

A cena pode parecer simples: o bebê está com fome, você o amamenta e repete o ciclo quando for a hora. Mas você sabia que ter controle sobre o tempo da mamada e organizar a ordem dos seios é muito importante?

Massagem Shantala: muito além do toque

Introdução alimentar: como deve ser?

A Massagem Shantala, trazida para o ocidente pelo médico francês Fréderick Laboyer, é uma técnica indiana onde as mães massageiam seus filhos, de forma rítmica, suave e com movimentos específicos. Hoje, a Shantala é uma técnica de massagem que, comprovadamente, reforça os laços afetivos entre pais e filhos.

Limites não adoecem nossos filhos

Até que ponto ceder a todas as vontades de uma criança é saudável? É possível que eles adoeçam pela frustração de ouvirem um “não” de seus familiares, educadores ou de um estranho?