SAIBA COMO APRESENTAR NOVOS SABORES AO SEU FILHO

Uma das dúvidas principais dos papais e mamães no período de introdução alimentar dos bebês é sobre a melhor forma de se apresentar novos sabores a criança.

A transição do leite materno até os primeiros alimentos

Após os 6 primeiros meses, além do leite materno, principal forma de obtenção de nutrientes no primeiro ano de vida, uma série de outros alimentos podem ser introduzidos no cardápio do bebê de forma gradual.

Os papais precisam ter muita paciência nesta fase, uma vez que as crianças podem recusar o alimento, fazer cara feia ou até mesmo cuspir. É importante destacar que essas primeiras reações não são parâmetros para dizer se a criança gostou ou não da comida. De fato, é esperado que a criança estranhe o gosto, a textura e a consistência dos alimentos, uma vez que, até então,  ela só consumia leite materno.

O que podemos oferecer após os 6 primeiros meses de vida do bebê?

Depois dos 6 primeiros meses de vida, você pode incluir inicialmente frutas, verduras e  legumes. Comece pelas papinhas de frutas intercalando-as com mamadas e, posteriormente, introduza os alimentos salgados, conforme orientação do pediatra. É importante evitar sal, doces, chocolates e alimentos gordurosos.

Alimentação saudável é um hábito!

Para que o seu filho adquira hábitos saudáveis ao longo da vida, é importante que você o ajude. Até o segundo ano, a criança está desenvolvendo o seu paladar, com isso, quanto menos sal, doces e alimentos gordurosos ela consumir, menor são as chances da criança se acostumar com esses sabores. Depois de completar 2 anos, seu filho fica mais apto a digerir os alimentos, sendo assim, outros sabores podem ser introduzidos.

É fundamental consultar um profissional para que ele auxilie esse processo, dando o direcionamento daquilo que é melhor para o seu pimpolho.

Como estimular o seu filho a comer coisas novas?

Muitas crianças negam os alimentos, não querem experimentá-los e acabam crescendo sem consumir diversos nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento. Primeiramente, nunca force o consumo. As crianças que crescem dentro deste cenário de pressão têm maior probabilidade de se tornar adultos frustrados.

A aceitação de novos alimentos por parte do seu filho pode começar quando ele observar os adultos os consumindo. Você como pai, mãe ou familiar, deve consumir estes alimentos perto da criança. Caso ele veja também alguém da sua idade consumindo tais alimentos, maiores são as chances dele consumir.

A nutricionista materno infantil Giselle Guzzo (CRN4 – 06101733) explica: “As mamães e papais são os principais influenciadores nas escolhas alimentares das crianças, que se inicia desde a gestação! É por este motivo que crianças que consomem frutas e verduras são filhos de pais que fazem o uso em casa!”

Busque introduzir aos poucos os novos alimentos. Estimule os extintos sensoriais do seu filho, o faça cheirar, tocar e sentir as comidas, isto pode despertar certa curiosidade o fazendo consumir.

Como afirma a nutricionista Giselle, “as crianças necessitam de rotina e precisam ter o contato com o alimento várias vezes antes de experimentar. Na minha prática clínica, já presenciei criança lambendo o alimento várias vezes sem ingerir e, depois de várias repetições, aceitou aquele novo alimento! As crianças necessitam ser expostas a um novo alimento de oito a dez vezes para que aceitem, o grande segredo é carinho e paciência.”

A melhor forma é envolver a criança em todo o processo, desde as escolhas de compra até o preparo final, assim, essa experiência será prazerosa e ela terá interesse de experimentar outros novos alimentos no futuro.

A nutri ainda dá mais dicas: “Inclua a criança no processo de compra no supermercado e na feira; estimule que elas façam receitas simples; dê bons exemplos; deixe as frutas em locais de fácil acesso; inclua as frutas nos lanches da manhã e tarde e caso haja reprovação de algum alimento, espere alguns dias e ofereça novamente.”

Mantenha a calma e tente!

Ter calma é fundamental para que as crianças possam consumir novos alimentos. É preciso ter maleabilidade sabendo que uma alimentação saudável e balanceada é primordial no desenvolvimento da criança.

Crie histórias, trabalhe a ludicidade do momento da refeição e tenha elementos que possam te auxiliar. A Pimpolho possui vários babadores, em diversos formatos, para trabalhar a imaginação, fazendo deste momento algo muito mais agradável e prazeroso. Alguns dos modelos possuem prendedores de chupeta, são bem práticos e funcionais.

Estimule, incentive e saiba que o seu papel será imprescindível para o desenvolvimento do seu(a) filho(a)! 

Deixe um comentário