Hiperatividade Infantil: conheça mais sobre esse comportamento!

Hiperatividade Infantil 

Os bebês e as crianças vivem um universo particular. Eles possuem uma forma própria de se relacionar com o ambiente e com a sociedade. Os pais precisam estar atentos a todas elas. Compreender os diferentes estímulos dos filhos ajuda na caracterização de qualquer conduta diferente. 

É comum constatarmos certos comportamentos onde crianças se mostram muito mais agitadas do que outras da mesma idade, o que pode se caracterizar como hiperatividade infantil. Mas, calma, não é só isso: há outros fatores que devem ser considerados e que abordaremos melhor a seguir. 

Segundo o Ministério da Saúde, a suspeita do diagnóstico de TDAH deve ser levantada na presença de crianças com sintomas de hiperatividade, falta de atenção e/ou impulsividade que estão presentes desde a infância. Além disso, tais sintomas devem ser inapropriados para a idade e resultar em significante disfunção psicológica, social e/ou educacional. 

Ainda que suas origens sejam desconhecidas até a data de publicação deste texto, a hiperatividade infantil pode ter influência tanto genética quanto do ambiente no qual a criança está inserida. 

AVISO: desde já destacamos que o diagnóstico deve ser dado por uma equipe médica e interdisciplinar. Aos pais, cabe a observação inicial, assim como o encaminhamento aos médicos – se necessário.

Formas de identificação da hiperatividade

Na maioria dos casos, a hiperatividade infantil vem acompanhada de uma agitação e impulsividade considerável. A criança não consegue controlar seus atos e acaba agindo por impulso como uma forma de exteriorizar tudo aquilo que ela sente. 

Entretanto, é muito importante não confundir agitação com hiperatividade infantil. As crianças que já são naturalmente inquietas, logo, tenha muito cuidado ao achar que estado normal do seu filho se assemelha a um quadro de hiperatividade. Um outro ponto de destaque é que crianças que são pouco interessadas na escola ou nas tarefas domésticas não são necessariamente hiperativas. 

As crianças que possuem hiperatividade vão dar sinais em seus comportamentos, dificilmente elas vão concluir atividades e vão pular de uma tarefa para outra. Elas costumam não ouvir muito os adultos e são mais desorganizadas.  

Caso você perceba certos comportamentos que possam indicar um quadro de hiperatividade, converse com os professores do seu filho, procure entender como ele(a) é dentro de sala e saiba que somente um médico especializado em TDAH – sendo o profissional psiquiatra, neuropsiquiatra, neuropediatra, neurologista, pediatra ou qualquer outro profissional de saúde mental – pode identificar a condição de forma mais precisa.

Em resumo, há alguns fatores de risco, tais como:

  • Complicações congênitas oriundas do momento do parto;
  • Problemas no ambiente no qual a criança está inserida;
  • Contato com toxinas (cigarros, álcool, entre outros);
  • Fatores genéticos pré-determinantes.

Como encarar a hiperatividade infantil 

Inicialmente é importante entender que a criança também consegue compreender sua própria dificuldade. Ela percebe que não está no mesmo patamar que seus colegas e que as pessoas ficam desconfortáveis com os seus comportamentos. 

Por isso, o acolhimento, a paciência e o amor são fundamentais neste processo. 

Dicas de como lidar com a hiperatividade infantil: 

  • Incentive a imaginação do seu filho. Desta forma, você consegue trabalhar a concentração dele, deixando-o ainda mais calmo. 
  • Fazer aulas de música e atividade física é uma boa pedida para trabalhar a disciplina. 
  • Ter um animal em casa ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade. 
  • Utilizar técnicas de relaxamento antes de dormir também podem ajudar a deixar o seu pequeno mais relaxado. 

A hiperatividade infantil é um comportamento muito mais comum do que a gente imagina. Diversas crianças apresentam este quadro que atrapalha muito o desenvolvimento das mesmas. Por isso é muito importante que os pais estejam bem atentos caso isto aconteça. 

Déficit de atenção e hiperatividade infantil. Entenda a diferença.

Déficit de atenção não é a mesma coisa que hiperatividade infantil. A hiperatividade pode ser um sintoma originado no déficit de atenção, entretanto não significa que uma criança hiperativa tenha TDAH.  Um comportamento não necessariamente caracteriza o outro. 

A hiperatividade infantil é um comportamento que pode ser facilmente suavizado quando identificado e tratado de forma adequada. Internalize e compreenda as necessidade do seu filho. Demonstre atenção, cuidado e esteja presente. 

É possível vislumbrar grandes melhorias quando adequamos atividades corretas no dia a dia da criança que sofre com esse quadro. Inserir alguns elementos lúdicos também pode ajudar o bebê ou a criança que esteja passando por isso. 

As naninhas da Pimpolho auxiliam no desenvolvimento da imaginação do bebê, assim como as meias com sola. Ambos os produtos podem ser usados tanto por meninas, quanto por meninos.

Com muito amor e carinho, o seu filho crescerá muito bem! Deixe a Pimpolho fazer parte deste momento tão especial. 

Pimpolho, carinho a cada passo.  

Deixe um comentário