Bebê chorão: como ajudar seu filho que não para de chorar

A gente nasce chorando e na primeira fase de vida é muito comum que sejamos um bebê chorão, chorando a todo momento. É dessa forma que os pequenos conseguem comunicar suas necessidades. Os motivos de choro podem ser os mais diversos possíveis, tais como: 

  • fome
  • sede
  • frio
  • calor
  • medo
  • susto
  • fralda molhada

Por isso, a dica central é: aprenda a identificar o motivo pelo qual o bebê está chorando. Assim, os pais conseguem atuar diretamente sobre o motivo, sendo mais efetivos na solução do choro das crianças. 

Entretanto, existe aquele momento em que mesmo sem fome ou sem desconforto o bebê continua chorando, neste caso separamos algumas informações para vocês e vamos discuti-las ao longo deste post.

Chorar para o bebê é um propósito

É através do choro que os bebês podem transmitir suas necessidades. Logo, é normal que ele chore a todo o momento. Além disso, o choro ajuda a liberar tensões e sensações provenientes do ambiente no qual ele está inserido. Locais muito barulhentos podem incomodá-lo, por exemplo. 

Certas vezes, pode ocorrer do bebê passar por crises intensas ao longo do dia ou da noite e nada do que os pais fazem parece ajudar. Entretanto, logo após as crises, o bebê entra em sono profundo. Esse choro rápido e excessivo ajuda o bebê a liberar energia para que eles entre em um estado leve e tranquilo. Essas situações costumam ocorrer mais de noite, quando os papais estão mais cansados.   

Como entender o bebê chorão

Os bebês chorões também possuem seus traços de personalidade e, por isso, quanto mais os papais conhecerem seus filhos, mais fácil ficará a identificação do choro. Em meio a isso, é importante se atentar a alguns padrões que ocasionam esse comportamento. Como nos exemplos abaixo:

  • Fome: caso o bebê chorão tenha sido alimentado dentro do período de 3 a 4 horas e tenha acabado de acordar, seu choro provavelmente será de fome. Amamente-o.
  • Cansaço: o sinal mais expressivo de perda de energia é quando o pequeno passa a perder o interesse pelos brinquedos e pelas as pessoas. Ele começa a bocejar e a esfregar seus olhinhos de sono. Neste momento é necessário que ele durma para descansar. 
  • Desconforto: se por algum motivo o bebê se sentir desconfortável (com calor, com frio ou com a fralda molhada), é provável que ele se contorça e arqueie as costas enquanto chora. Para que você resolva o choro, tire o pequeno do berço, veja a fralda e procure entender se ele(a) está com frio ou calor. Assim, você conseguirá diminuir sua angústia, dando o amparo necessário. 
  • Dor: o choro de dor é um choro constante e muito forte. É como se uma pessoa normal estivesse chorando de dor mesmo. Para entender o motivo, tire a temperatura do bebê com o termômetro. Verifique também se ele(a) possui algum machucado. Caso o choro continue leve-o ao médico.

Dicas para acalmar o bebê enquanto chora:

  • No decorrer da amamentação mude o bebê de posição.
  • Tenha mais contato com o bebê, pegue ele no colo, faça carinho e demonstre amor. 
  • Balance o carrinho do bebê um pouco ou leve-o para dar uma volta.
  • Caso esteja fazendo calor, tire a roupinha dele, faça massagens carinhosas e gentis. 
  • Banhos mornos podem acalmar. 

Ter alguns elementos próximos ao berço pode ajudar também, uma vez que o bebê chorão vai ser entretido por eles. A Pimpolho dispõe de produtos que são ideais para isso. As naninhas além de protegerem o seu filho, são funcionais. Ter um brinquedinho de berço também ajuda nesse sentido. É aconselhado criar um ambiente encantador e lúdico para a criança, para que ela se divirta mesmo enquanto está no berço . Assim, o momento do choro dá lugar a um momento feliz! 

Deixe um comentário