Vamos combinar que, quando falamos de enxoval de bebê, dá vontade de sair comprando simplesmente tudo, não é? Afinal, são tantos sapatinhos maravilhosos, um body mais fofo que o outro, macacões, camisetinhas e até aquele mini manto do time do coração pedindo para serem levados para casa que resistir é uma missão quase impossível!

Então, se você está grávida ou planeja estar nos próximos meses, anote as pimpdicas de hoje antes de ir às compras. Elas vão te ajudar a não errar, não sofrer de ansiedade, não transformar a esperada hora de montar um enxoval de bebê num momento de estresse e, claro, não acabar com todas as suas economias!

1 – Seu melhor amigo se chama PLANEJAMENTO

Antes de mais nada, é muito importante evitar exageros nas compras para recém-nascidos. 

Primeiro porque eles se desenvolvem muito rápido nos primeiros meses de vida. Então, por mais lindas que sejam as opções, não adianta abarrotar o armário com roupinhas de bebê de 1 ou 2 meses, porque provavelmente seu pimpolho vai crescer antes de usar todas elas.

Segundo porque estamos num momento de crise econômica trazida pela pandemia do coronavírus, e isso preocupa até quem tem uma situação financeira confortável. Terceiro porque, cada vez mais, devemos ter em mente a sustentabilidade dos nossos hábitos e a importância do consumo consciente.

Portanto, planejar é a melhor estratégia. Para ajudar você nessa missão, criamos um check list bem prático, com os ítens que não podem faltar em um enxoval de bebê. 

Clique aqui para acessar o check list. 

Não deixe de conferir também as próximas dicas! Com elas, você poderá montar um enxoval de bebê super funcional e aproveitar cada segundo desse período mágico.

2 – Verão ou inverno?

Um passo muito útil é fazer as contas do mês em que o bebê vai nascer. Embora as estações do ano não sejam muito bem definidas no Brasil, é importante avaliar como estará o clima na época do nascimento do pequeno. 

Leia também:
Planejamento da gravidez é tão importante quanto a chegada do bebê

Se a previsão do nascimento for para o inverno, tecidos como flanela, plush, moletom e veludo de algodão são boas escolhas. Roupas de soft, lã e náilon também são permitidas desde que não fiquem em contato direto com a pele. Se a esperada chegada estiver marcada para o verão, priorize peças de algodão e de linha.

3 – Menina ou menino?

Antes de montar a lista de enxoval, também vale muito a pena esperar a descoberta do sexo do bebê, geralmente a partir da 16ª semana.

Além da estação do ano e do sexo do bebê, um sugestão que costuma ajudar muito, principalmente as mamães e papais de primeira viagem, é calcular a época em que a cria vai completar 1 mês, 3 meses e 6 meses. 

Assim, você não corre o risco de comprar um casaco de frio maravilhoso que só vai servir em pleno carnaval ou de entrar o inverno com mais roupinhas frescas do que opções quentinhas.

Portanto, nos primeiros três meses de gestação, segure a onda e não saia comprando o que encontrar pela frente sem planejamento. Neste momento, o melhor a fazer é colocar o foco na reforma do quartinho do bebê e não tanto no enxoval, que ganhará todas as atenções a partir do quarto mês de gestação.

4 – Fraldas, fraldas e mais fraldas

A dúvida é bastante comum, principalmente em mamães e papais de primeira viagem. Afinal, quantas fraldas devo comprar? 

Existem alguns aplicativos na internet que ajudam a calcular o número de fraldas de um bebê. Mas dá para ter uma ideia levando em conta que você vai precisar de pelo menos 2 pacotes com 15 fraldas de recém-nascido para a maternidade; cerca de 220 fraldas tamanho P por mês quando seu bebê tiver entre 3,5 kg e 5kg e aproximadamente 180 fraldas por mês quando o bebê tiver entre 5 kg e 9 kg.

Leia também:
Parto humanizado valoriza o protagonismo da mulher

Vale conversar com outras mamães ou participar de grupos com dicas de quem também passa por essa situação, para não errar na conta. Outra dica valiosa: não compre todas as fraldas de uma vez, especialmente se for de uma marca que você não conhece. Como a pele do bebê é muito sensível, algumas marcas acabam causando alergia. Então é essencial ter esse cuidado na hora de comprar as fraldas do seu pimpolho.

5 – Detalhes tão pequenos…

Acessórios como zíperes e botões devem ser descartados neste primeiro momento, pois podem machucar os pequenos. 

Sapatinhos devem ser maleáveis, pois os mais durinhos atrapalham o desenvolvimento dos pezinhos. Escolha um modelo de tecido ou as meias – muitas delas imitam sapatinhos, deixando o recém-nascido confortável como ele merece.

Você vai se apaixonar por essas meinhas aqui

Tecidos muito estruturados e com pouca elasticidade, como jeans e linho, são desconfortáveis para o pequeno. Prefira peças molinhas e macias.

Nos primeiros meses de vida, o body é uma peça chave. Prefira os modelos com três botões de pressão na parte de baixo e botões também no decote. Eles são mais fáceis de vestir e protegem melhor o bebê.

6 – Tecidos devem ser macios como o bebê

Por mais que sejam lindos, evite babados e fitas ou golas engomadas, e sempre prefira as peças confeccionadas com tecidos macios. Bodies são as peças mais indicadas para as primeiras semanas de vida. Além de muito confortáveis, são coringas para os dias de meia estação. 

7 – Tamanho é documento

Estamos falando de um enxoval para os seis primeiros meses de vida do bebê. Portanto, adquira o mínimo possível de peças tamanho RN, indicadas apenas para o primeiro mês. Elas serão usadas por pouquíssimo tempo. 

Algumas famílias preferem começar diretamente com o tamanho P e dobrar as manguinhas, se for o caso. Entre os 3 e 6 meses, geralmente o M é mais indicado. Fique de olho também nas modelagens, pois as medidas podem variar de uma confecção para outra. Deixe para comprar tamanhos maiores conforme o bebê for crescendo.

Leia também:
Como combinar os sapatinhos de bebê com as roupinhas

No caso dos sapatinhos, o tamanho também varia. Nem sempre o indicado para a idade do seu pequeno é a melhor opção para ele, já que alguns têm o pé mais gordinho e outros, mais magrinho, por exemplo. Por isso, é importante ter em mente as medidas de cada numeração. Para te ajudar, montamos uma tabela orientadora.

Clique aqui para ver o Guia de Tamanhos da Pimpolho.

Nos primeiros meses, os sapatinhos são essenciais para proteger os pés, que ainda são bem sensíveis. Nesta época, os pés representam um importante papel sensorial, que permite que o bebê receba informações sobre o ambiente. Portanto, na hora de escolher um sapato infantil, lembre-se que, nesta primeira etapa, o ideal é optar por calçados que deixem os pés livres e confortáveis para que eles se desenvolvam e cresçam naturalmente.

8 – Itens de higiene: o que comprar para o enxoval de bebê

Além das roupinhas, não podem faltar uma banheira, sabonete neutro, algodão, cotonetes, escova de cabelo macia, lenço umedecido, babador e kit para cortar as unhas. Pomada para prevenção de assaduras, álcool 70% (para o curativo do coto umbilical) e termômetro também fazem parte da lista.

Leia também:
A importância do nutricionista durante a gestação

Você pode precisar ainda de uma bomba de leite, para estimular a produção de leite e no caso da mamãe tirar leite para armazenar, ao voltar a trabalhar ou sair. Um protetor de seio para amamentação é outro item muito útil.

Não deixe de ver a lista completa clicando aqui.

9 – Berço, bebê-conforto, carrinhos

São tantas ofertas e tamanha a vontade de encher nossos pimpolhos de mimos que é preciso respirar fundo antes de escolher o que comprar. A dica dos especialistas é a mesma das roupinhas: praticidade e equilíbrio para evitar desperdício.

No caso do carrinho, não se esqueça de checar se ele cabe no porta-malas, se passa pelos batentes da porta de casa e se é fácil de abrir e fechar. No caso do bebê-conforto, confira se ele se adapta ao carrinho escolhido.

O berço é um capítulo à parte. Informe-se sobre as regras de segurança determinadas para os fabricantes e pesquise bastante antes de escolher. Afinal, nos primeiros meses de vida, seu bebê passará bastante tempo no berço. Outro item essencial é a bolsa para carregar os itens do bebê. Atente-se à praticidade e, claro, escolha uma que combine com o gosto.

10 – Quase na hora…

Um mês antes da data prevista para o parto, dê uma última revisada no enxoval e deixe-o pronto para o uso. Todas as peças devem ser lavadas antes de entrar em contato com a criança. Isso vale também para lençóis e toalhas. Para evitar arranhar ou machucar a pele do bebê, remova as etiquetas internas das peças.

Leia também:
Como ter um filho influencia na identidade da mulher?

Uma dica de muitos especialistas é usar sabão de coco líquido ou sabão neutro e, no último enxágue, acrescentar 1 colher de sopa de vinagre à água. O vinagre neutraliza resquícios do sabão, deixando o tecido com pH neutro, o que evita alergias. 
Enxoval pronto, é hora de arrumar a mala rumo à maternidade. Falamos sobre isso com detalhes aqui. Veja qual o melhor momento de fazer isso, o que levar e até mesmo onde colocar a mala para não esquecer na hora H.

Deixe um comentário